Enviar esta página Imprimir esta página

Chega ao Brasil uma nova tecnologia para o tratamento da insuficiência cardíaca

Terça-Feira, 11 de Junho de 2013

St. Jude Medical Traz ao Brasil uma Nova Tecnologia para o Tratamento da Insuficiência Cardíaca

Unify Quadra™ CRT-D É a Mais Recente Tecnologia que Protege os Pacientes de Parada Cardíaca e Ajuda o Coração a Bombear o Sangue

SÃO PAULO – Junho, 2013 – A St. Jude Medical, Inc. (NYSE:STJ), companhia global de dispositivos médicos, lança no Brasil o Unify Quadra™, um desfibrilador implantável para ressincronização cardíaca (CRT-D, sigla em inglês). A St. Jude Medical é a primeira empresa com a tecnologia quadripolar no Brasil. O sistema Unify Quadra™ CRT-D foi desenvolvido para ter uma dupla função: proteger os pacientes contra a morte súbita do coração por arritmia e melhorar o bombeamento do sangue em pacientes com insuficiência cardíaca.

Unify Quadra

A insuficiência cardíaca ocorre quando o coração não consegue bombear sangue suficiente para atender às demandas do corpo. Isso resulta no acúmulo de líquidos em todo o organismo, o que pode levar à falta de ar, inchaço e alterações do ritmo cardíaco.

O Unify Quadra™ CRT-D é o primeiro dispositivo de sua categoria trazido pela St. Jude Medical para o mercado brasileiro. O sistema empregado nesse novo dispositivo permite diferentes configurações de estímulo cardíaco, oferecendo aos médicos mais opções para gerenciar complicações comuns sem a necessidade de expor o paciente a novas cirurgias para reposicionar o eletrodo do aparelho.

No Brasil, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares (DCV) são responsáveis por 33% das mortes registradas no país a cada ano. Entre os óbitos ocorridos por causa de uma DCV, 9% são atribuídos à insuficiência cardíaca.

Uma nova opção para os pacientes

Até hoje, mais de 80 publicações de todo o mundo têm fornecido evidências clínicas apoiando os benefícios da tecnologia quadripolar para gerenciar complicações e permitir uma melhor eficácia clínica.

Sobre a tecnologia, Dr. Martino Martinelli Filho, Professor e Diretor da Unidade Clínica de Marcapassos do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, afirma que: “Com isso, vamos aumentar a eficiência do dispositivo eletrônico e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.  Isto porque, apenas com o uso de computadores que utilizamos para programar os dispositivos eletrônicos poderemos escolher maneiras simples de eliminar, de modo seguro, sintomas desconfortáveis, até então corrigidos apenas com novo procedimento cirúrgico. Fiquei realmente impressionado com a qualidade desse novo dispositivo; o manuseio é muito fácil e acredito que a alternativa de mudança do local do músculo cardíaco a ser estimulado poderá ser muito útil também para otimizar o desempenho da própria ressincronização, melhorando ainda mais o tratamento da insuficiência cardíaca”.

Dr. Roberto Costa, Professor Associado e Diretor da Unidade de Cirurgia de Marcapasso do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFM-USP), que já realizou o implante do Unify Quadra™ CRT-D, complementa: “Pacientes com insuficiência cardíaca avançada e que não respondem bem ao tratamento com medicamentos poderão se beneficiar dessa nova tecnologia, em especial aqueles que estão sob alto risco de morte súbita. A grande vantagem deste dispositivo, que associa a função de desfibrilador ao ressincronizador, é oferecer ao médico uma gama de opções para escolher o melhor ponto para ressincronizar o coração”.

Como funciona o Unify Quadra™ CRT-D

Devido à sua tecnologia exclusiva, o Unify Quadra™ CRT-D funciona com eletrodo Quartet™ para seio coronário, o qual oferece um sistema de estimulação quadripolar que ajuda os médicos a gerir de forma eficiente as alterações de impulsos necessárias a cada paciente com insuficiência cardíaca. Os dispositivos convencionais funcionam com dois ou menos eletrodos, permitindo menos opções de gerenciamento do tratamento. Além disso, a nova tecnologia traz flexibilidade para que as estimulações cheguem ainda mais perto da base do ventrículo esquerdo, o que proporciona resultados ainda melhores para os pacientes em comparação aos dispositivos tradicionais com dois eletrodos. O fato de o Unify Quadra™ CRT-D possuir quatro eletrodos também proporciona aos médicos evitar os tipos mais comuns de complicações.

Devido às diferenças na anatomia de cada paciente, ou resultados que só podem ser conferidos após o procedimento ser concluído, muitas complicações podem ser identificadas depois da colocação do eletrodo de um dispositivo CRT-D. Um exemplo de problema de estimulação é a necessidade de um impulso de maior energia para estimular o coração, o que pode levar ao término da bateria do dispositivo em um curto período de tempo. Outra complicação é o estímulo involuntário do diafragma pela estimulação do nervo frênico, que provoca soluço crônico, uma situação muito desconfortável para o paciente. O eletrodo quadripolar Quartet™ ajuda a evitar estes problemas, proporcionando aos médicos mais opções para escolher outros tipos de estimulação sem a necessidade de uma nova cirurgia.

Visto que os médicos podem ajustar os locais da estimulação de forma não invasiva, o Unify Quadra™ CRT-D tem o potencial de reduzir os riscos dos pacientes necessitarem de várias cirurgias. Isso é importante porque algumas complicações como a estimulação diafragmática ou do nervo frênico variam de acordo com a posição em que se encontra o corpo e pode somente ficar evidente após o paciente deixar o hospital. Um em cada 10 pacientes que recebem um sistema CRT desenvolve complicações que podem exigir uma cirurgia adicional. 

"O lançamento do Unify Quadra™ CRT-D no Brasil reflete o compromisso contínuo da St. Jude Medical com o lançamento das tecnologias mais inovadoras no país", afirma Kurt Kaninski, Gerente Geral da St. Jude Medical Brasil. "Com base em experiências positivas de implantes com o Unify Quadra™ CRT-D e diversas pesquisas publicadas, a estimulação quadripolar está se tornando o novo padrão no cuidado ao paciente que necessita da terapia de ressincronização cardíaca devido aos importantes resultados clínicos e benefícios econômicos ao sistema de saúde”, complementa o executivo.

Sobre a St. Jude Medical

A St. Jude Medical desenvolve tecnologias médicas e serviços que buscam colocar mais controle nas mãos dos especialistas que tratam pacientes cardíacos, neurológicos e com dores crônicas mundialmente. A empresa é dedicada a promover a prática da medicina reduzindo os riscos, sempre que possível, e contribuir para resultados positivos para cada paciente. A St. Jude Medical está sediada em St. Paul, no estado de Minnesota, nos Estados Unidos, e tem duas divisões de negócios: Sistemas Eletrônicos Implantáveis, que contempla as soluções nas áreas de gerenciamento do ritmo cardíaco e neuromodulação; e Tecnologias de Ablação e Cardiovascular, que oferece soluções nas áreas de fibrilação atrial, doenças vasculares e coração estrutural. Para obter mais informações, por favor, visite br.sjm.com ou www.sjm.com.  

Topo

Declaração Prospectiva

Este comunicado à imprensa contém declarações prospectivas dentro da definição da Private Securities Litigation Reform Act de 1995 que envolvem riscos e incertezas. Tais declarações prospectivas incluem as expectativas, planos e perspectivas para a Companhia, incluindo os potenciais sucessos clínicos, antecipando as aprovações regulatórias e os lançamentos futuros, e as receitas projetadas, margens, lucros e participação de mercado. As declarações feitas pela Companhia são baseadas em expectativas atuais da gerência e estão sujeitas a certos riscos e incertezas que poderiam causar com que os resultados reais difiram materialmente daqueles descritos nas declarações antecipações. Estes riscos e incertezas incluem condições de mercado e outros fatores além do controle da Companhia e os fatores de risco e outras declarações de precaução descritas nos registros da Companhia junto à SEC, incluindo aqueles descritos no Fatores de Risco e seções Prevenção no Relatório Anual da Companhia no Formulário 10-K para o trimestre fiscal encerrado em 29 de dezembro de 2012 e o Relatório Trimestral no Formulário 10-Q para o trimestre fiscal encerrado em 30 de março de 2013. A Companhia não pretende atualizar essas declarações e não assume nenhuma responsabilidade por qualquer pessoa que forneça qualquer atualização sob qualquer circunstância.

FONTE: St. Jude Medical, Inc.